CO2 e Energia

CO2 e Energia

Sustentabilidade Ambiental

Sendo um sector com um elevado nível de emissões de CO2, empresas siderúrgicas como a Aperam têm de tomar medidas específicas para reduzir a sua pegada de carbono e conseguir fazer economia de energia: faz parte da nossa responsabilidade e é um dever para com as gerações futuras.

Uma responsabilidade chave

Apesar de operar numa indústria pesada, que tem estado tradicionalmente entre os maiores emissores de gases com efeito de estufa do mundo, Aperam tem a melhor pegada de carbono da classe. Este é o resultado de três factores-chave:

  1. Os nossos fornos de arco eléctrico europeus utilizam sucata metálica em vez de matérias-primas.
  2. Além de termos um nível muito baixo de consumo de energia, também utilizamos uma mistura energética com baixo teor de carbono.
  3. A Aperam também pode ser considerada uma empresa agrícola, operando mais de 100.000 ha de floresta certificada pelo FSC® no Brasil.

Quanto a este último ponto, utilizamos as nossas florestas para produzir o nosso próprio carvão vegetal, que depois utilizamos no nosso processo de produção de aço como um substituto natural e renovável dos combustíveis fósseis (coque). Isto nos permite de erradicar totalmente o uso de coque extractivo e torna o nosso aço um líder em termos de pegada de CO2. Você pode ler mais sobre a nossa floresta BioEnergia aqui.

Refinar um desempenho de CO2 de primeira classe.

Não aceitando simplesmente manter o status quo, a Aperam anunciou recentemente vários objetivos para melhorar a nossa excelência ambiental. Incluimos o objetivo de reduzir ainda mais as nossas emissões de carbono (-30% vs 2015) até 2030, e o de nos tornarmos neutros em carbono até 2050. Você pode encontrar mais informações sobre os nossos objectivos 2030/2050 aqui.

Desde 2017, a nossa pegada de CO2 tem sido constantemente inferior a 0,5 toneladas de CO2 por tonelada de aço bruto produzido, partindo de 0,55 em 2015. Em 2020, conseguimos uma redução de 35% de intensidade em relação a 2007, confirmando a nossa posição como tendo a pegada de CO2 líder na nossa indústria. Com as emissões de 2020, do Scope 1 em 666.372 e do Scope 2 em 255.665 kg CO2 em valor absoluto, reduzimos as nossas emissões totais de CO2 (scope 1+2) em 7% em relação a 2019, o que representa uma diminuição de 14% da intensidade desde 2015.

O que tudo isto significa é que a Aperam está no bom caminho para atingir o seu objectivo de CO2 2030.

Mix de Energia e Desempenho

O mix energético de Aperam continua a ser motivo de orgulho, sendo 39% provenientes de biomassa de carvão vegetal renovável. A nossa utilização total de energia em 2020 foi de 2,2 MWh/tcs, o que representa uma redução de 4% em relação a 2019 para o gás natural, GPL e electricidade – o nosso foco principal – e uma redução de 5,4% no consumo total de energia com relação a 2015. Trata-se de uma melhoria significativa na eficiência e, graças a vários esforços em curso para melhorar ainda mais o nosso desempenho, Aperam está no bom caminho para atingir a sua meta a médio prazo, que é de uma redução de 11% na utilização de energia até 2030.

Mas mesmo com este sucesso, nós nos recusamo a ficar parados e, assim, continuamos empenhados em procurar outras fontes de energia renováveis, incluindo a energia eólica e solar. De fato, as nossas instalações de produção em Genk, Châtelet e Isbergues instalaram recentemente moinhos eólicos e/ou painéis solares. A instalação solar planejada em Genk prevê uma produção anual de energia de 20.300 MWh, o que significa que todos os anos, 7.300 toneladas de CO2 deixarão de ser emitidas para a atmosfera. Isto é igual às emissões anuais de 5.900 famílias médias e/ou o que pode ser absorvido por um 720ha de floresta.

Certificado de Ação Climática WordSteel
Apresentação ESG