Inox em Inhotim

Inox em Inhotim

O Instituto de Arte Contemporânea Inhotim, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais foi reaberto e com limitação de público mas está preparado com todas as medidas do protocolo contra o Covid.
O maior museu a céu aberto do mundo estava fechado após um decreto da prefeitura da cidade proibir atividades não essenciais mas agora os visitantes já podem apreciar todas as obras, incluindo uma escultura de aço inoxidável.
Criada pelo artista americano Robert Irwin, a escultura “Sem título” integra o projeto de expansão do espaço e foi instalada no ponto mais alto visitável do Instituto.
“A parceria com o Instituto Inhotim foi uma grata surpresa para nós, ainda mais em uma obra que combina com uma de nossas palavras-chave, que é a inovação. O material que escolhemos apresenta um desempenho excepcional em ambientes externos, o que será ideal para a manutenção da escultura”, comemora Renata Kvint Patti, analista de Negócios da Aperam. Por estar localizada em uma área externa, a escolha do aço inoxidável para compor a obra permanente proporcionou uma série de vantagens. “O inox é muito resistente a um dos processos mais comuns de degradação de materiais que estão ao ar livre, que é a oxidação. Usando esse material, nossa pretensão é que a necessidade de manutenção seja praticamente irrelevante, com a expectativa de que a obra permaneça da forma como foi concebida por vários anos”, avalia Paulo Soares, gerente técnico do Instituto Inhotim.

Scroll to top
REQUEST
A QUOTE
0